Caminhões

Mercedes-Benz foca o agronegócio goiano para vender mais caminhões

A Mercedes-Benz foca a rota do agronegócio em Goiás para vender mais caminhões e se manter na liderança no mercado brasileiro. A montadora adota uma nova política de trabalho ao partir para demonstrações práticas da aplicação dos caminhões destinados ao transporte de grãos, em especial milho e soja

Actros 2651 (4)

A Mercedes-Benz foca a rota do agronegócio em Goiás para vender mais caminhões e se manter na liderança no mercado brasileiro. A montadora adota uma nova política de trabalho ao partir para demonstrações práticas da aplicação dos caminhões destinados ao transporte de grãos, em especial milho e soja. Foi exatamente o que fez ao levar jornalistas especializados a Rio Verde, na região sudoeste de Goiás, para conhecer de perto a utilização de caminhões modelo Actros 2651 vendidos ao Grupo Cereal, fabricante de farelo de soja para rações pecuárias e criações domésticas, óleo degomado para uso industrial e soja desativada.

A eficiência, a produtividade e a rentabilidade do caminhão extrapesado Actros Mercedes-Benz para o transporte de grãos no Centro-Oeste, região que é a maior produtora do setor no País, foram fatores que pesaram para que o Grupo Cereal, uma das maiores companhias de Goiás, adqir4iesse 15 caminhões extrapesados  Actros 2651. “Ficamos impressionados com a força do motor de 510 cavalos do modelo 2651, sua capacidade de carga, qualidade e robustez”, afirma o fundador e conselheiro Evaristo Barauna

“O sucesso do Actros no Grupo Cereal e no transporte de grãos no Centro-Oeste mostra que estamos no caminho certo ao oferecer soluções adequadas a cada demanda dos clientes, de acordo com as características de suas operações de transporte”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas, Marketing e Peças & Serviços Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. Para Leocini, o compromisso estabelecido no slogan ‘As estradas falam. A Mercedes-Benz ouve’, está sendo cumprido à risca, ganhando o reconhecimento e a confiança do mercado.

 Roberto Leocini afirma que a Mercedes-Benz está atuando não somente no Centro-Oeste e no agronegócio, como também  em diversas outras regiões e atividades, como acontece no transporte de cargas frigorificadas, combustíveis, produtos químicos, cegonheiro e porta-container.  Ele observa que a fim de demonstrar as características e vantagens do Actros, a Mercedes-Benz tem ido aos clientes para conhecer suas operações e suas demandas, assim como tem recebido muitos deles na fábrica, além de realizar diversas ações de demonstração e test-drive nas empresas de transporte e em eventos do setor e de motoristas.

O caminhão rodoviário Actros 2651, que começou a ser comercializado no ano passado, fez uma excelente estreia no mercado, segundo Leoncini.  De acordo com o executivo, apesar da retração nas compras dos transportadores ligados ao agronegócio em 2016, esse modelo teve 260 unidades emplacadas.  “O resultado dos caminhões Actros contribuiu para que a Mercedes-Benz aumentasse sua participação no segmento de extrapesados, chegando a 22,9% de market share em 2016, frente a 21,5% do ano anterior. Em janeiro deste ano, esse índice já subiu para 24,2%”.

Os caminhões Actros são indicados especialmente para grandes frotistas e empresas de transporte que valorizam e reconhecem a importância do conforto e da segurança como aliados no aumento da produtividade no transporte. Os cavalos mecânicos Actros 2546 6×2 e 2646 6×4, para transporte rodoviário de carga, são equipados com motor de 460 cv de potência. A eles junta-se o Actros 2651 6×4 com 510 cv, ideal para atividades inerentes ao agronegócio, como está sendo aplicado no transporte de grãos na região sudoeste do Estado.Actros 2651 (8)

Indicados para o transporte rodoviário de longas distâncias, os cavalos-mecânicos Actros permitem a utilização de diversos semirreboques (48,5 a 53 toneladas de PBTC), como graneleiros, carga seca aberta, furgão, sider, tanques de líquidos e gases, porta-conteiner e outros. Também são utilizados para tracionar muticomposições, como bitrem (57 toneladas) e bitrenzão/rodotrem (74 toneladas).

Um grande diferencial do Actros no mercado brasileiro, lembra Roberto Leoncini, é a capacidade do seu tanque de combustível, que pode chegar a 1.080 litros. Esta é a maior capacidade do mercado no segmento 6×4, oferecendo muito mais autonomia e evitando paradas indesejadas ao motorista. O motor Mercedes-Benz OM 460 LA do Actros, de 13 litros e 6 cilindros em linha, é até 5% mais econômico, reduzindo os custos operacionais. Essa vantagem é potencializada pelos maiores intervalos de manutenção, o que traz mais ganhos para os clientes.

Compartilhar:
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!