Notícias

Linha 2018 do SUV Chevrolet Tracker ganha acabamento premium

Modelo de entrada passa também a se chamar Premier, como o Equinox
Chevrolet Tracker 2017 / Foto: Renan Senra (Motorpress)

Chevrolet Tracker 2017 / Foto: Renan Senra (Motorpress)

Ainda no calor do lançamento do SUV Equinox na versão única Premier, a Chevrolet anuncia mais uma novidade para a linha 2018 de SUVs da marca. O Tracker, modelo de entrada da marca, passa a oferecer configuração com acabamento premium e passa a se chamar também Premier, assim como o irmão recém-chegado ao mercado, o Equinox, 2018. O novo utilitário Tracker, que chega  em novembro na rede de concessionários, se diferenciará da versão atual principalmente pela maior oferta de itens de comodidade e de segurança.

Conteúdo tecnológico

O Tracker atual se destaca pelo seu conteúdo tecnológico inovador de série em todas as configurações, entre eles o motor 1.4 turbo, a transmissão automática de seis marchas e os sistemas de conectividade total – o multimídia MyLink com Android Auto/Apple CarPlay e a telemática avançada OnStar.

Chevrolet Tracker 2017 / Foto: Renan Senra (Motorpress)

Chevrolet Tracker 2017 / Foto: Renan Senra (Motorpress)

O Tracker atual  representou avanço  em estilo e conteúdo na linha 2017. Importado do México, o SUV menor da Chevrolet custa R$ 79.990 na versão inicial LT. Esse valor chega R$ 89.990 na LTZ e vai R$ 92.990 na LTZ, oferecendo  seis  airbags. O fabricante não falou em majoração de preços das versões em função  das atualizações que sofrerá. O jeito é aguardar.

 O modelo é equipado com motor 1.4 Turbo, de 153 cv e 24,5 kgfm de torque a 2.000 rpm. O fato de oferecer um torque considerado em baixas rotações, faz do  Tracker um SUV urbano de excelente desempenho.

O consumo médio do modelo, atestado pelo Inmetro, com etanol fica entre 7,3 km/l na cidade e 8,2 km/l na estrada. Essas médias sobem para 10,6 km/l na cidade e 11,7 km/ na rodovia,  com gasolina no tanque. O Tracker LTZ tem rodas aro 18 polegadas. Diferentemente d mercado norte americano, por aqui não é oferecida a versão 4×4, onde foi batizado de Trax.

Tracker disputa o mercado, de forma mais direta, com o SUVs Renault Captur, Hyundai Creta, Jeep Renegade, Honda HR-V e Nissan Kicks.  Além dos sistemas MyLink e OnSta, o Tracker desde a versão LT é equipado com ar-condicionado, vidros elétricos um toque para todos e banco bipartido.

A versão topo LTZ traz esses itens e  ainda alerta de ponto cego, câmera de ré com sensor de estacionamento, entrada e partida sem chave, teto solar elétrico, bancos de couro e ajuste elétrico lombar para o motorista e maçanetas cromadas. O LTZ dispõe também de faróis e lanternas em leds e ouros itens.

Versão Premier

Ainda no calor do lançamento do SUV Equinox na versão única Premier, a Chevrolet anuncia mais uma novidade para a linha 2018 de SUVs da

Chevrolet Tracker 2017 / Foto: Renan Senra (Motorpress)

Chevrolet Tracker 2017 / Foto: Renan Senra (Motorpress)

marca. O Tracker, modelo de entrada da marca, passa a oferecer configuração com acabamento premium e passa a se chamar também Premier, assim como o irmão recém-chegado ao mercado, o Equinox, 2018. O novo utilitário Tracker, que chega  em novembro na rede de concessionários, se diferenciará da versão atual principalmente pela maior oferta de itens de comodidade e de segurança.

O Tracker atual se destaca pelo seu conteúdo tecnológico inovador de série em todas as configurações, entre eles o motor 1.4 turbo, a transmissão automática de seis marchas e os sistemas de conectividade total – o multimídia MyLink com Android Auto/Apple CarPlay e a telemática avançada OnStar.

O Tracker atual  representou avanço  em estilo e conteúdo na linha 2017. Importado do México, o SUV menor da Chevrolet custa R$ 79.990 na versão inicial LT. Esse valor chega R$ 89.990 na LTZ e vai R$ 92.990 na LTZ, oferecendo  seis  airbags. O fabricante não falou em majoração de preços das versões em função  das atualizações que sofrerá. O jeito é aguardar.

Motor turbo

 O modelo é equipado com motor 1.4 Turbo, de 153 cv e 24,5 kgfm de torque a 2.000 rpm. O fato de oferecer um torque considerado em baixas rotações, faz do  Tracker um SUV urbano de excelente desempenho.

O consumo médio do modelo, atestado pelo Inmetro, com etanol fica entre 7,3 km/l na cidade e 8,2 km/l na estrada. Essas médias sobem para 10,6 km/l na cidade e 11,7 km/ na rodovia,  com gasolina no tanque. O Tracker LTZ tem rodas aro 18 polegadas. Diferentemente d mercado norte americano, por aqui não é oferecida a versão 4×4, onde foi batizado de Trax.

Renan Senra - Motorpress (3)

Chevrolet Tracker 2017 / Foto: Renan Senra (Motorpress)

Tracker disputa o mercado, de forma mais direta, com o SUVs Renault Captur, Hyundai Creta, Jeep Renegade, Honda HR-V e Nissan Kicks.  Além dos sistemas MyLink e OnSta, o Tracker desde a versão LT é equipado com ar-condicionado, vidros elétricos um toque para todos e banco bipartido.

A versão topo LTZ traz esses itens e  ainda alerta de ponto cego, câmera de ré com sensor de estacionamento, entrada e partida sem chave, teto solar elétrico, bancos de couro e ajuste elétrico lombar para o motorista e maçanetas cromadas. O LTZ dispõe também de faróis e lanternas em leds e ouros itens.

 

Compartilhar:
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!