AvaliaçõesNotícias

Uno Way 1.3 aventura fácil no vai e vem da cidade

Impressões tiradas do compacto da Fiat durante 10 dias de teste com o modelo pelas ruas de Goiânia
Uno Way (4)

Pequeno, mas espaçoso e de fácil dirigibilidade, o Uno Way 1.3 fez uma média de 12 km por litro na cidade, abastecido com gasolina

Durante 10 dias rodamos no Novo Uno Way, modelo 2017. Encaramos o trânsito de Goiânia com o compacto da Fiat observando de uma forma mais atenta o comportamento do carro. Se o tráfego, principalmente nos horários de pico não contribuiu, o Uno Way fez bem sua parte.    Equipado com o novo motor 1.3 de 3 quatro cilindros, com câmbio manual de cinco marchas,  o pequeno e ágil modelo encarou o vai-e-vem nas ruas, as acelerações, os avanços e reduções de marchas, as frenagens e as manobras de vira aqui e ali comuns ao dia a dia urbano sem maiores problemas.  Para estacionar, então, o compacto se ajeita fácil nas vagas.

Confesso que tive uma preocupação maior nas observações feitas, uma vez que, como gosto muito do modelo como veículo urbano, poderia exagerar nas minhas impressões. Transfiro aqui muito mais a razão do que a emoção. Por isso, não  vou exagerar no que pude observar na versão aventureira do  novo Uno Way 1.3 de quatro cilindros. O tempo de utilização do carro, para fins de avaliação, se deu apenas no perímetro urbano. Contudo, no seu lançamento, em Belo Horizonte, tivemos um rápido contato com o compacto da Fiat na rodovia e o novo motor 1.3, foco principal naquele momento, andou muito bem.

Veículo urbano com fôlego de sobra, o Uno Way 1.3 mostrou-se competente. Pequeno, mas espaçoso e de fácil dirigibilidade, o Uno Way 1.3 fez uma média de 12 km por litro, abastecido com gasolina. Acelerando, claro, moderadamente. Foi  aí que percebi que os números oficiais apontam 12,90 km por litro de gasolina na cidade. A nova roupagem do veículo, graças às mudanças feitas no novo modelo, impactou mais na parte frontal. Os novos pára-choque e grade deixaram o modelo com uma aparência mais forte e atraente, somado com as novas rodas de liga leve. Aliás, a Fiat teve sempre uma mão boa e acertada para atualizações no facelift dos seus modelos.

Uno Way (3)

Externamente, o compacto Way é um modelo bem atualizado e agrada os usuários de veículos urbanos que custam até R$ 50 mil

A parte mecânica do Way 1.3 não deixa dúvidas. O motor, da nova família Firefly e a novidade maior do novo modelo,  responde bem nas acelerações e deixa nítido o torque alto em baixas rotações, o que favorece na sua agilidade no trânsito urbano. O propullsor assegurou mais eficiência ao modelo em comparação ao 1.4 EVO da versão anterior. O câmbio manual de cinco de cinco marchas tem engate preciso e macio, quando feito no tempo certo de rotação do motor. Motor e câmbio do Uno Way 1.3 formam um conjunto bem acertado. Com novos design e motor e um bom pacote de equipamentos, o pequeno aventureiro da Fiat ficou mais fortalecido no mercado.

A suspensão, com novas molas e amortecedores,  é calibrada e absorve bem as ondulações das nossas ruas, não raras vezes encarando os buracos no asfalto. Em momento algum o curso final da suspensão encontrou o batente. Uma pena o Uno não oferecer a opção do Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, o que outros modelos do seu segmento oferecem, como o Ford Ka. Se vai viajar com a família, o melhor é enxugar ao máximo os apetrechos normalmente levados para não criar desconforto. O porta-malas é pequeno  com seus 290 litros, anunciados pelo fabricante.

Externamente, o Uno Way é um modelo bem atualizado e agrada os usuários de veículos urbanos que custam até R$ 50 mil. Bem equipado já equipado de série, o Way custa um pouco menos (R$ 47.600) e não decepciona. Foi exatamente o mais completo, com todos os opcionais, que utilizamos para avaliação. Vale quanto custa ? Com certeza. Agora, se não quer gastar muito, é só abrir mão dos opcionais que dá para economizar um pouco mais.

                                                                            Motor

O motor 1.3 do aventureiro Way, que também equipa a versão Sporting,  oferece 101/109 cv (g/e) e torque de 13,7/14,2 kgfm, bem acima do rendimento do propulsor anterior, o 1.4 Fire Evo, que oferecia  88 cv e 12,5 kgfm quando abastecido com etanol. Além do novo motor 1.3 e das mudanças estéticas, o Uno Way testado traz de série pacote completo de tecnologia, como a direção elétrica com função City, sistema Start/Stop, que liga e desliga o carro nas paradas, ajudando na economia de combustível, controles de tração (TC) e  estabilidade (ESP)e  assistência de partida em rampa (Hill Holder).

Uno Way (8)

A linha Uno pode ser equipada com os Kit Comfort, com itens de maior conforto, e Kit Tech, voltado para conteúdos tecnológicos.

Melhoraram o conforto interno do Way e de toda a linha 2017 os  novos grafismos para o quadro de instrumentos com display LCD de 3,5 polegadas em alta resolução, central multimídia com tela de 6,2 polegadas, câmera de ré, retrovisor elétrico com função  tilt down, volante multifuncional, computador de bordo. O Way favorece também na altura do solo. No sobe e desce de rampas e diante de obstáculos, por exemplo, o caminho  é livre.

A gama Uno é composta por seis versões, todas com carroceria  4 portas. São elas:  Attractive 1.0 Flex, Way 1.0 Flex, Way 1.3 Flex, Sporting 1.3 Flex, Way 1.3 Flex Dualogic e Sporting 1.3 Flex Dualogic.  O Attractive 1.0 custa R$ 41.840, o Way 1.0 R$  42.970, o Way 1.3 R$ 47.640, o Way 1.3 Dualogic R$ 51.990, o Sporting 1.3 manual R$ 49.340 e o Sporting Dualogic  53.690. Todas as versões oferecem dois pacotes de opcionais diferentes: Kit Comfort, com itens que oferecem maior conforto,  e Kit Tech, voltado para conteúdos tecnológicos.

 

Compartilhar:
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!